segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Shahrukh Khan em Dubai (e why the hell não verei a Kylie Minogue)



Shahrukh Khan esteve em Dubai no último dia 25 (ok, há quase um mês). A idiotona aqui ficou com a periquita batendo palma e gastou 100 dinheirinhos para ver o garbosão da Índia. Some a isso uma cúmplice (Becca, minha querida amiga brasileira que também se enroscou com um paquistanês), todos os imigrantes indianos e paquistaneses e bangladeshis e sri lankas e nepalis + uma confusão absurda e desorganização imensa.

Não havia fila, mas uma massaroca de gente se afunilando na entrada da arena. Ninguém checou bilhete algum. Como comprei o ingresso mais barato, assisti ao show em uma área mais VIP e bem mais cara. Ok, é lei de Gerson. Mas ninguém ao menos olhou meu ingresso, tampouco houve revista na entrada. Poderia ter entrado com faca, revólver, fuzil, you name it.

Não houve a menor preocupação com a segurança e meu cu que ficaria num aglomerado de gente com cara de terrorista. Eles botam as cartas na mesa e a gente faz o jogo, não é? E a verdade é que eu e a Becca ficamos com o furico tão apertado que cortaríamos um prego.

Mas uma vez passada a massaroca de gente, rumamos ao cocozão da arena do Festival City, tão grande e apropriado como um pátio de escolinha em festa junina.

Ainda aguentamos gracinhas de playboyzinhos indianos (éramos as únicas não-desi e derivados, juro!), todos cheios de gracejo e garbo. Um, inclusive, ficou me torrando a paciência porque tinha ingresso. Pulava ao meu lado e repetia que tinha uma porra de um ingresso. Até que eu disse em português "enfia no cu". Ele não entendeu, mas perdeu o rebolado. E sim, sou grossa bacarai.

O espetáculo começou com umas dancinhas da Anusha Dandekar (quem?), uma VJ da MTV indiana (ah, tá). Sofrível. Muito playback, coreografia ruim, Calypso Vest e cerveja quente (ao menos tinha cerveja).




Eitcha povão!

Sim, ele se acha. Eu também o acho, huhuhuhu.

É tosco mas eu adoro!

O povo não dançava, não cantava, não rebolava. Ninguém estava animado (também, apesar do playback as encenações eram uma merda). Menos eu e a Becca, né. Sei que o Khan não é nenhum Amado Batista, mas...

No meio desse freak show entra uma rapper indo-britânica, a Hard Kaur. Não vou nem descrever a bizarrice. Pare, olhe e escute:

Indiana metida a sista com cabelo de Joelma... Não fode.

Resumindo: programa de cacique total! E quando penso que Kylie se apresentará no mesmo local me dá uma preguicinha...

9 comentários:

Tony Goes disse...

Show do Shahrukh Khan com dublagens e coreô? Você nnao achou que tinha morrido e ido pro céu?? Ghata, this is as good as it gets! Invejinha da braba.

Mr. disse...

Esse ritmo esta mais para reaggeton latino americano que para rap....

Carla disse...

HUAHUAHUAHA Amei esse post tb adoro Sharukh ele vem a Frankfurt no final do ano, mas qdo imagino o furdunço de gente tb me dá preguicinha...
Bjocas!!!

lufarah disse...

Isso eh que eh disposicao, hein Liba?

Fred Lavia disse...

Aff maria...mulher corajosa.Gostei da organização..na próxima eu vou só pra levar meu taco de baseball pra passear.Mas tem que dar nas pernas pq a cabeça é difícil de acertar...hihi!

Annah Paulah disse...

Eitcha muvuca!!!hauhasha
Ta parecendo show do Calypsooooooooo hahaha
Bom amiga.Aqui no Brasil a maioria dos shows (pobres) que costumo ir o vugu vugu é parecido(tirando o modo terroristinha de ser).É uma loucura essas filas "organizadas" ainda mais em show sertanejo (meus prefidos), eu mesmo sei não se num perdi a virgindade numa fila dessa haushaushasa

Mariachiquinha disse...

Adorei este post. A foto do povão foi tudo!!

Alexandre Lucas disse...

Êita povo feio! Você deve se sentir leenda =)

Lady Metal disse...

Imagino a delícia que será o show do Iron em Dubai, hein!!!

Template exclusivo para este blog encomendado no Templates da Lua