sábado, 21 de fevereiro de 2009

Ah, as gordas.

Desde meu último recadinho aos magoados, recebemos milhaaaares (huahuahua) de e-mails aqui na redação da libanesa (huahuahua ao quadrado) de gordinhas magoadas. Bem, minha intenção não era ofender gordo nenhum. Agora, se você se ofende com o rótulo de gordo, pois, emagreça.

Digo isso porque vivi um inferno de mais de 20 anos: a tal obesidade. Fiz todos os regimes possíveis: vigilantes do peso (me acabava no fim do dia com o tal queijo cottage e copão de Nescau), o sopão de legumes desintoxicador, a dieta de Beverly Hills (que terminou com pencas de brigadeiro no Amor aos Pedaços porque eu não mais aguentava comer abacaxi), os pontos do Dr. Alfredo Halpern, injeções, acupuntura, passe espírita, dieta dos ciganos, dieta da lua, da USP, enfim, experimentei toda e qualquer mandinga para emagrecer.

Nunca funcionou.

Sempre detestei academias (continuo detestando) e nunca substituí chocolate por fruta, afinal, odeeeio frutas. Ou seja, estava condenada ao eterno círculo da frustração saciada por comilança.

Confesso que vivi em um inferno. Quando você está acima do peso, é obrigado a tolerar chacota dos outros e sorrir. Afinal, em estado muito adiposo o mundo te considera um "preguiçoso" ou "sem vergonha que se entope de pão de mel". Porque acham que gordinhos são simpáticos? Não é uma opção, mas uma necessidade.

Acho que não preciso nem descrever o inferno que foi a minha vida por mais de 20 anos em que fui roliça, não é? Não saía, comprava as roupas que cabiam, não as que gostaria, não ia a praia (ok, até hoje eu não vou porque detesto areia), não tinha auto-confiança nem para peitar um chefe que não me pagava.

Minha solução foi reduzir o tamanho do estômago. Uma solução drástica, mas, como já disse, estava no inferno. Deu certo, emagreci e minha vida mudou completamente. Descobri que era bonita, que tinha pernas longas e grossas, que meus seios eram sensacionais - a despeito das estrias e marcas que a obesidade me deixaram.

Então, caros gordinhos, se vocês estão felizes sendo gordinhos, não chochem minha caixa postal. Porque se o fazem começo a duvidar. E se estão no inferno, encontrem a solução. Sou fã da gastroplastia porque vi muita lagarta virando borboleta. Tenho uma amiga que estava bem toiça e se motivou com minha cirurgia. Ela fez. Emagreceu, está linda, feliz e conquistando o mundo assim como eu. E tantas outras...

Obesidade é doença SIM e graças a Deus me curei. Se estiver interessado, dê uma googlada ou fuce comunidades no Orkut. Estão recheadas de informações - inclusive sobre cirurgias gratuitas na rede pública ou financiamentos.

Tenho 1,77m e sou a pessoa mais feliz em experimentar uma calça jeans 46 e ver que estar enooorme. Ah, sim, agora meu manequim é 42 de calça (sou cadeiruda, Nuschkur Allah), 40 na parte de cima e 44 para camisas com botões graças as peitcholas (e ainda mando apertar na cintura, que delícia).

E juro, me entupo de Doritos e chocolate em TPM. Chego a engordar 3 quilos. Mas esse é meu limite e, naturalmente, volto a emagrecer quando risco essa porcariada da minha dieta.

Então, fofitos e fofoletes do meu Brasil... Tem jeito pra tudo nessa vida. Se eu consegui, vocês conseguem. E párem de encher meu saco, porra!!!

10 comentários:

Mel disse...

Tenho ate hoje o site que vc me passou nos meus favoritos,aquele da clinica da cirurgia,nao tive coragem de ir qdo estava no Brasil e ate hoje nao acredito que vc um dia foi feia e gorda Kari,me poupe!!vc eh "Xula" mais linda que conheco,beijos!!!!!!!!!

Mari Ceratti disse...

Vou mandar o link desse texto a todos que vêm ao meu blog procurando por Xenical (o que é inacreditável, já que nunca tomei o remédio na vida, hahahaha).
Bjo! Mari

Sophie B disse...

Abiga, sei como é esse negoço de ser toiça. Tipo assim, não posso fazer a cirurgia e tal, mas quando todas as suas (4) irmãs são manequim 32, 34 e 36 e vc é 40 (nos bons dias) é meio complicado.

E, tipo, repara em comentarios recalcados no blog não. um vez eu fiz uma piadinha sobre a indumentaria da Aline Barros (cantora gospel) e dia deses um neurótico (anônimo, óbvio) foi lá jogar fel pra cima de mim. mas eu sou da filosofia num gostô pobrema.

Bem, me diverti lendo seu blog. e já que comentários são legais, resolvi deixar um pra vc. considere-se uma mulher de sorte (ha!) pq eu dificilmente dou o ar da minha graça nos quadradinhos alheios.

bisu

Anônimo disse...

Sophie, fala sério, 40 é pra gorda?Tô me sentindo obesa agora...rs...

Particularmente, acho a cirurgia muito drástica e me pergunto se as pessoas realmente tratam a compulsão (Não estou fazendo julgamentos). Mas conheço muitas histórias como a sua.

Obesos e gordinhos se entopem de sentimentos. É a velha história do: Tô triste, então como, tô solteira, como etc, tô alegre?Como...Ainda acho que reeducação alimentar é o melhor caminho. Mas é dificil, chato e muiiiiiiiiiito demorado. Entretanto, cada um escolhe oq faz, né?

E se o gordinho da recalcado?Bora fazer dieta, entrar na faca, se mexer, ng vai fazer isso por eles!

Lib disse...

meu Deus, preciso dar um curso de interpretação pros meus leitores! chuchu, leia de novo "Tenho 1,77m e sou a pessoa mais feliz em experimentar uma calça jeans 46 e ver que estar enooorme. Ah, sim, agora meu manequim é 42 de calça (sou cadeiruda, Nuschkur Allah), 40 na parte de cima e 44 para camisas com botões graças as peitcholas (e ainda mando apertar na cintura, que delícia)". NI ONDIIIII QUE EU FALEI QUE 40 ERA PRA GORDO? Se for, minha cirurgia foi useless. Beijos e releia, chuchuzete. E tratei 20 anos minha compuls'ao, infelizmente n'ao acredito na psicologia. So na cirurgia.

Anônimo disse...

Ooo fia, eu tava comentando o comentário da Sophie. Ela quem disse que se sentia mal em ser 40 e eu fiz uma minor digressão a respeito, só isso.

Renata Nogueira disse...

Conheci seu blog agora, vinha descendo lendo as postagens, gostando...
Cheguei nessa aqui e achei sensacional!
Muito bom!
Voltarei mais vezes.
bjão

Glau disse...

minha mae tb fez e esta super feliz, e ate parou com os remedios do diabetis.
eu tinha medo pq tive 2 amigos q morreram na mesa de cirurgia, mas claro depende da condicao do paciente, medico, procedimento. Enfim, a da minha mae nem corte teve e ela emagreceu mto.
agora... vc era gorda? ui... eu nunca reparei nisso, vejo q vc esta bem mais magra, mas jurava q vc tinha perdido peso nas viagens... :)
eu tb ja entrei na faca, refiz os seios e vou refazer a cintura logo logo...
afinal... a coreia deveria se chamar, ilha do dr pitangui!
beijo beijo e beijoooo

Samantha disse...

Não dá pra acreditar que você já foi gorda, porque nem parece!
E eu já não consigo engordar, eu tenho quase 1,70 e 55-56 kg, visto 38,40, mas queria mais uns 3 ou 5 kg.
Nunca estamos satisfeitas!

=)

bju

Sabine disse...

Que bom, Lib. Gostei muito de ler isso. Também sou alta (1.79m) e já emagreci uns quilos, mas continuo lutando pra emagrecer mais. O 46 às vezes não me entra... (também sou cadeiruda.) Diga-me, se não for pedir muito, quanto você pesava antes, e quanto pesa agora? Pergunto porque as referências que tenho são de mulheres muito mais baixas, que com 65 quilos já estão gordas (ou dessas modelatrizes que têm a minha (ou a sua) altura, mas pesam 52kg e vestem 34).

Como sei que esses comentários são danados pra desaparecer quando o moderador os aprova, deixo meu e-mail, caso prefira responder nele: sabine.josephine(no gmail).

Template exclusivo para este blog encomendado no Templates da Lua