domingo, 15 de março de 2009

qual foi o maior fora que você deu?

Minha amiga Rebeca disse uma vez que sou a rainha dos foras. Olha, eu tenho uma coleção de cagadas bem boa. Hoje me perguntaram no avião qual foi a maior pataquada que já fiz. Não precisei pensar muito...

Foi bem recente.

Voava para Dammam em janeiro. Vôo meio cheio, noturno. Eu, cansadíssima após um Jeddah infernal, já estava no modo automático. Eu e um amigo brasileiro, o Márcio, pegamos posições R5 e L5A, ou seja, lá no fundão da aeronave.

Terminado o boarding começamos o serviço: toalhas quentes, brinquedos para as crianças. Pois peguei a bandeja cheia de fantoches (para crianças pequenas) e livrinhos de colorir (para crianças não tão pequenas) - uma função que eu ODEIO porque a tia Karina não gosta de criança.

Mas fui. Modo zumbi on: avistava um petiz e lhe entregava o brinquedo. Sorriso amarelo e vamo-que-vamo.

Eis que entrego um livrinho de colorir para uma criancinha usando óculos escuros. Estava eu em alfa pensando na morte da cabrita e no enterro da bezerra e nem me toquei que era muito tarde da noite para uma criança usar óculos. Ou que não era velho o suficiente para pagar de libanês na balada.

Pois é.

É.

O pai me devolveu o livrinho e saí dali para esganar o chefe de cabine - que deveria ter nos alertado que teríamos um deficiente visual a bordo. Seria cômico se não fosse trágico. Entreguei a bandeja na mão do SFS e disse "te vira, neguinho" e fui chorar lá atrás.

Porque puta que o pariu... Tem fora pior do que esse? Já morreria de remorso de fosse adulto, pior ainda sendo criança. Muito triste, muito foda. Borrei todo meu delineador com lágrimas e contei pro Márcio o meu perrengue.

Ele me tranquilizou, disse que a culpa não era só minha. A porra do SFS deveria ter avisado, pois sim.

Respondi:

- Não está sendo fácil.

9 comentários:

Marrie disse...

Eu solidarizo com esse teu fora aí!
Tava eu passeando pelo reino Belga quando um cara me empurra, e eu cheia da razão: "Não tá enxergando,não?".
E ele: "Não tô não, sou cego de nascença".
How PUTZ is that?

Carol by Carol disse...

poxa que triste :(

Annah disse...

Oh Amiga, não fique assim não.
Não foi sua culpa.
E óh isso sempre acontece alguma vez na vida, eu mesmo já trombei de cara com um cego no terminal de bus e ele ainda me mandou o xingo tipo: (-Não enxerga por onde anda?!)
Pois é, tbm me senti bem mal ainda mais pelo xingo;
mas na correria da vida essas coisas acontecem.
Relaxa, ele nem deve lembrar mais disso.

Um Beijinho no mei da testa e não fique triste.

[...e essa musga mi faiz choráááh]

Mel disse...

Putamerda Karina,eu lendo seu post e lembrando da Katia,qdo vi o video me matei,nao sei se dou risada ou choro.Eu ouvi muito essa musica na minha infancia,meu pai adorava,tudo!

Tony Goes disse...

Se não gostasse de criança não tinha chorado.

Me engana que eu gosto.

Alexandre Lucas disse...

Adorei.

jay disse...

Acho que meu pior fora foi quando resolvi perguntar para a moça que fazia minha sombrancelha e que falava com o que eu achava ser sotaque de algum país de lingua espanhola (eu juro que era igual!!!) de onde ela veio. Ela me responde que é brasileira, mas fala assim pq teve um derrame. Perdi a oportunidade de ficar calada, eu sei... Imagine a cara de tacho...

Lib disse...

huahuahua e o oscar vai pra cabeleireira derramada!

Paulinas disse...

Morro de rir neste momento

Template exclusivo para este blog encomendado no Templates da Lua